jump to navigation

Intercâmbio – Irlanda janeiro 29, 2010

Posted by portaldoestudante in Sem categoria.
Tags: , ,
trackback

Pouca burocracia e possibilidades de trabalho atraem estudantes para a Irlanda

Interessados em estudar inglês ou se aperfeiçoar após a graduação estão se voltando para a Irlanda com outros olhos. O país tem se apresentado como uma boa opção àqueles que desejam trabalhar e estudar, mas não conseguiram ou não quiseram enfrentar filas para vistos para a Inglaterra ou os EUA, países em que a burocracia ou a grande concorência podem dificultar a entrada no país.

O departamento de turismo confirma, com números, essa tendência. O número de brasileiros que foram à Irlanda estudar inglês em 2007 – 2.950 alunos – foi 3,5 vezes maior do que o registrado em 2006, quando foram contados cerca de 800.

A despesa com passagem aérea e curso, que fica por volta de US$ 4.500 (Veja a cotação do dólar em reais) para cursos de inglês de 25 semanas, faz com que a maioria dos estudantes prefira a opção que alia estudo e trabalho para pagar as despesas do dia-a-dia. “É uma forma de minimizar o investimento e ter mais contato com os nativos”, diz o consultor de educação para a Irlanda, Peter O´Neill.

Se você se animou com a possibilidade, O´Neill aconselha: vá antes ou depois de julhoagosto, época de férias na Europa. “Nesse período, muitos estudantes europeus procuram trabalho temporário, e a prioridade é dada a eles”, diz.

Além disso, o consultor ressalta a importância de o estudante ter uma reserva de dinheiro, de € 500 a € 1.000, além da quantia mínima exigida (€ 1.000): “ter reserva é bom para o caso de o estudante não conseguir emprego imediatamente”, completa.

Menos burocracia

Para estudar durante até três meses na Irlanda, não é necessário providenciar visto no Brasil. O estudante, nesse caso, pode ficar como se estivesse a turismo (turistas brasileiros não precisam de visto para entrar na Europa), basta apresentar a documentação exigida (veja a lista no texto explicativo).

Para permanências mais longas, é necessário se registrar no departamento de imigração do país (veja aqui qual a documentação necessária para dar entrada no processo).

Cláudia Martins, gerente de comunicação da STB (Student Travel Bureau) diz que o baixo custo de vida em relação à Inglaterra e a hospitalidade dos irlandeses também são chamarizes aos estudantes: “o boca-a-boca tem efeito importante na hora de escolher e quem vem de lá quase sempre fala bem da experiência”.

Mais barato que na vizinha inglesa

Enquanto na Inglaterra são necessários cerca de € 820 (650 pounds) para as despesas do mês, na Irlanda o estudante deve gastar por volta de € 600. E a possibilidade de renda também é mais atrativa na Irlanda – o ganho médio mensal é de € 692 (o salário mínimo irlandês é de € 8,65 por hora). Já na Inglaterra, o salário mensal fica em torno de € 577, uma vez que o mínimo inglês para maiores de 22 anos é de 5,73 pounds/hora.

A estudante de secretariado Camila Perseghin, 26, ficou durante um ano no país, entre 2005 e 2006. “No começo era difícil entender o inglês deles, que é o mais rápido da Europa”, definiu. Depois de um mês distribuindo currículos, começou a trabalhar como caixa de supermercado: “com o salário que ganhava, pagava minhas despesas e até guardava dinheiro”.

Camila ressalta a importância de continuar em contato com a língua para não perder a fluência: “como não uso inglês aqui no Brasil, estou sempre estudando por conta própria”. Ela diz ainda que o estudante deve ter certeza da confiabilidade da escola de inglês. “Cuidado com as escolas ‘fazedoras de visto’, procure indicação com alguém que foi para lá”, aconselha.

Educação para estrangeiros na Irlanda

Cerca de 150 mil pessoas vão à Irlanda por ano para estudar inglês. Mais de 100 escolas oferecem cursos de aperfeiçoamento no idioma. Ao escolher a escola, é importante verificar se ela é filiada a associações como a Acels(Advisory Council English Language Schools) e a Mei-Relsa, associação que engloba 64 escolas de “alta qualidade” na Irlanda.

É possível também realizar exames de certificação em proficiência em inglês, como o Toefl (Test of English as a Foreign Language), o CPE (Certificate of Proficiency in English) e o Ielts (International English Language Testing System).

No nível superior, a Irlanda se destaca na área tecnológica. O país possui nove universidades públicas que oferecem desde cursos de graduação até cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado.

Comentários»

1. jose domingos gaspar - maio 6, 2010

estou enteresado en fazer um curso de ingles queria saber como funciona e como e o pagamento e como preparar a viajem(032499909248)este e o meu nmro de telefone gostaria + informacoes

2. jose domingos gaspar - maio 6, 2010

estou morando na belgica por favor tente contactarme quanto + urgente melhor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

3. denise jamati - junho 8, 2010

Você pode trabalhar apartir de casa, em qualquer parte do mundo e

fazer uma renda extra ou trabalhar como empresário e ter um plano de carreira. Como empresário, você pode estar trabalhando no plano de expansão da companhia, mas para isso precisa ter visão empreendedora e perfil de liderança.

Como renda extra os seus ganhos vão estar por volta de R$ 500,00 a R$1.500,00/mês. Como empreendedor seus ganhos iniciais R$1.500,00 a R$3.000,00/mês dependendo do tempo que você vai ter para se dedicar ao trabalho.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: