jump to navigation

Formação das monarquias nacionais ibéricas julho 12, 2011

Posted by portaldoestudante in História.
Tags: , , , , , , , , , , ,
trackback

  A unificação política da Espanha, bem como a de Portugal, não está relacionada ao desenvolvimento do mercado e de uma classe burguesa, como na França e na Inglaterra. As monarquias nacionais espanhola e portuguesa surgiram da necessidade dos nobres se unirem para expulsar os muçulmanos da península ibérica dureante a Guerra de Reconquista.

  Com a decadência do Império Romano inicia-se as invasões bárbaras na península ibérica.  No entanto, muitos desses bárbaros foram convertidos ao catolicismo. Contudo, a partir de 711 os muçulmanos invadiram a ibéria e foram progressivamente tomando-a dos bárbaros. A partir de então começam a luta dos cristãos para recuperarem o território perdido. Tais lutas recreudescem no século XI em diante, quando do início das Cruzadas, contexto ao qual se insere a Guerra de Reconquista.

  Da Guerra de Reconquista contra os mouros, surgem quatro reinos cristãos: Castela, Navarra, Aragão e Leão. Logo depois, Castela e Aragão anexam Leão e Navarra. Em 1469 os reis de Castela e Aragão se casam. Contudo, restava ainda Granada, um reino muçulmano na Ibéria. Em 1492, Castela e Aragão (casados) toma Granada, concluindo o processo de formação da monarquia nacional espanhola.

Note-se que a Guerra de Reconquista faz parte da política ofensiva europeia entre os séculos XI e XIII que tencionava reconquistar a península ibérica sob a máscara religiosa de guerra contra os muçulmanos.

 

  A origem da burguesia lusitana está relacionada à atividade pesqueira e à produção agrícola destinada ao abastecimento de tropas reais. Mas foi sobretudo a transferência da rota de comércio italiana para o oceano atlântico no século XIV que beneficiou sobremaneira a economia (e a burguesia) lusitana, favorecendo a atividade mercantil.

Em 1383 iniciou-se em Portugal uma distputa pelo trono. Os nobres queriam entregar Portugal à Castela. Os burgueses não aceitavam, temendo uma regressão ao feudalismo. O acirramento da tensão levou à eclosão da Revolução de Avis, onde a burguesia passou a apoiar D. João, que acabou saindo vitorioso, instiuindo o Estado Nacional português.

  D. João adotou uma série de medidas que beneficiariam a classe burguesa, ampliando mercados e facilitando o comércio. Por conseguinte, a arrecadação de impostos aumentara significativamente. Foi essa aliança que permitiu a primazia portuguesa na expansão ultramarina. 

 

About these ads

Comentários»

1. andhwm - agosto 4, 2011

Excelente blog. Gostei muito dos temas e da iniciativa.

http://portalcognoscere.wordpress.com/

2. vankinhel - março 5, 2012

me ajudou bastante : )

3. lonlon - abril 5, 2012

valeu mano ajudou mto

4. Elismarina Sobrira - abril 11, 2012

GOSTEI MUITO!!!!

5. valeska - maio 9, 2012

na verdade eu odiei so faço isso pq fale nota nao me entereçanada

6. thiers santos - maio 31, 2012

muito legal me ajudou bastante na escola

7. cristiano - junho 19, 2012

vlw mw ajudo no provao

8. luiza - julho 8, 2012

eu gostei muito…me ajudou bastante….sempre usarei esse blog…falarei pra todos usarem ele…

9. Aline - julho 24, 2012

¬¬

10. maxuel alves - setembro 2, 2012

isso me ajudou muito muito obrigado!……………..vou usar sempre esse blog nos trabalhos escolares!

11. samara - setembro 19, 2012

Esse texto é muito interessante

12. hellen - setembro 30, 2012

adoreii vou tirar 10

13. hellen - setembro 30, 2012

adoreii vou tirar 10 pq isso é muito
importante

14. layara - fevereiro 24, 2013

bastante legal,fora o fato desse texto ser quase totalmente igual ao do livro história geral da editora scipione.

15. Vivi - junho 27, 2013

Nossa muio obrigado!Amei esse texto!

16. Bruno Costa - março 15, 2014

Olá
Gostaria de entrar em contato com o proprietário do site e não achei o link de contato. Quero falar sobre parceria entre site
Caso possa entrar em contato comigo, agradeço
Excelente site


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 163 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: